Pesquisando

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

tipico dia de se arrepender de ter acordado


Bitchy day, mas até agora suportável.
Ter pesadelos muito reais pra mim é perda de bom humor imediato desde que acordo.
Ruim é ter que acordar, fazer todo o jogo semântico de convencer o cérebro que: "Nope, nope, não é a realidade." e apontar os itens que realmente são estáveis na Realidade mesmo.

O que mais aperta é tentar lembrar se fiz/falei a tal coisa mesmo ou é só o cérebro sacaneando novamente com a minha cara. Entre ficar na dúvida ou não, preciso voltar a milhares de coisas que remetam se o delito foi feito - inclusive ler emails antigos, históricos de conversas e obviamente entrando num espiral ferrado de más recordações misturado com boas lembranças.

ÓTIMO!
Tá tudo ótimo.

Tanto de gente me dizendo pra deixar pra lá, pra não me corroer em pretéritos-mais-que-perfeitos, mas tá russo, vairy russo.

Olha, nunca pensei que depressão iria fazer desfragmentação do meu HD mental e jogar coisas na lixeira permanentemente, porque tá foda de memorizar o que foi sonhado/esperado do falado/feito.

Te odeio coração, te odeio.
Bombeando sangue demais com oxigênio extra pro meus miolos e me confundindo toda.
$(function(){$.fn.scrollToTop=function(){$(this).hide().removeAttr("href");if($(window).scrollTop()!="0"){$(this).fadeIn("slow")}var scrollDiv=$(this);$(window).scroll(function(){if($(window).scrollTop()=="0"){$(scrollDiv).fadeOut("slow")}else{$(scrollDiv).fadeIn("slow")}});$(this).click(function(){$("html, body").animate({scrollTop:0},"slow")})}}); $(function() { $("#toTop").scrollToTop(); });