Pesquisando

quarta-feira, 20 de maio de 2015

pesadelos e acerca de uso de dorgas

Yes Morgan, é sim!
Eu seriamente tenho um problema com remédios que afetam meu sistema nervoso de um jeito peculiar. Além de estar fazendo boot em coisa que tá com defeito, é tipo pedir prato cheio pra ter pesadelos com todo os esqueminhas de dor e bagunça de sinapses.

Nem quando eu tou bêbada eu tenho pesadelos horríveis como esses dessa semana.

Sonho dentro de sonho, coisas estranhas acontecendo, flashbacks que parecem ser muito muito reais, nada muito simbólico pra eu pedir um exorcismo ou uma benção bem brava, mas perturba quando é pra acordar de madrugada e ficar andando pela casa pra ter certeza que está mesmo acordada (Duas vezes FAIL e fui saber que tava em outro sonho, me vendo dormindo, patcha que la rojas!)

Botei o gato Walter pra workar, né? Repelente de mau agouro, certo? O chuchuzinho enroscou em mim essa noite toda e não conseguiu dormir direito - assim como eu - deixando dois bobões zumbis danificados durante o começo da manhã. Ele aguentou ficar acordado mais um pouco e desabou na tarde, já eu capotei geral, esqueci de almoçar e só vim ver a luz do dia muito tempo depois.

Isso irrita. E tá irritando ele >:( meow meow



Não gosto de não ter o controle sobre meu próprio corpo. Demora altos anos pra conseguir upar skill em ter todas as funções primárias em cheque e também uns truquezinhos pras secundárias (sono tá em aprimoramento) e acontece isso. Colocar medicamento no meu sistema é pedir pra sacanear com meu cartão de ponto em Morfeu, aí o que vem? Pesadelos e sonhos lúcidos sem sentido algum.

A powha toda de ser supersticiosa (E eu sou, porque eu levo meus sonhos à sério) é de saber que ficar parada por muito tempo vai render mais desses trem. O tempo de recuperação pra mim tá sendo um martírio e me entreter com seriados e filmes não está ajudando (Aliás, não ver mais Penny Dreadful com a luz apagada de noite, é pedir pra colar imagem mental com supercola 3000 e ter subconsciente esquentando em banho maria), ler também não ajuda porque me deixa mais cansada ainda e ficar olhando pro nada, pensando na vida, bem... Já viu que é um desastre né?

Então hoje de madrugada, após a crise do pós-remédio tramadol ferrado, me pego pensando em como seria ser uma dependente química - e é óbvio que eu ia ser hardcore e pegar a coisa mais danosa possível, 8 ou 80 né? - e no que a minha vida poderia se tornar se o bendito do remédio estivesse se tornando uma dorga dentro do meu organismo.

(Aí pensei na máxima que repito sobre isso "Já fiz tanta bobagem e libertinagem na vida passada que não restou nada pra fazer nessa, então...")

Sim, medo injustificado, a receita foi muito bem específica, mas quando você está apavorada, pensando que o trem tá tomando conta da sua mente, tudo pode ocorrer, inclusive esses pensamentos estranhos. Seriamente não gostaria nem um pouco de entrar nessa, meu amor com remédios é nulo, sendo que mesmo que a hipocondria manifeste um bocado, apelo para a "superstição" do que para a Ciência. Faz parte do meu ser, pra mim tomar chá resolve tudo.

A dor miorou, a tala foi retirada, só me sinto vulnerável pra cacete com essa caixa de remédios aqui ao meu lado. Tomar Dipirona é a prerrogativa quando estiver doendo, mas mesmo assim... Boa noite de sono ou parar de latejar a perna?

Holy sheep.

Só quero minha vida de volta, ok?
Só isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário