Pesquisando

quinta-feira, 17 de maio de 2018

[bibliotequices] tentando explicar o que faço pra galera da adm

Com essa imagem e o que aprendi durante 4 anos na Biblioteconomia, consegui escrever um textão sobre "Abordagem Estruturalista" exemplificando como brotam os livros nas estantes de biblioteca especializada de campus onde transito. Sim, algumas informações foram modificadas, links omitidos, porque pessoas pra puxar o tapete tem aos montes, logo substituí por texto parecido. Não quero levar bronca por falar assim tão informalmente sobre o orgulho da nação biblioteconomista da UFXQ.

O público-alvo é a galera que faz Teoria da Administração comigo, então assim, óbvio que foi bem estranho. Porque revendo o que fazemos para os livros "brotarem" é realmente estranho pra cacete alguém de fora perceber/ler/verificar. É, vale nota modafóca!

(Obrigade meu Rangs nos Céus do Paraíso Bibliotequêro por me abençoar na Referência...)

Ou como gostaria de colocar como subtítulo, caso isso virasse um artigo despretencioso: O que acontece quando você odeia estruturalistas e faz autorreflexão sobre sua própria profissão e tem que explicar para alguém de fora o que você faz sem autodepreciação.

AQUI VAI! Se tá totalmente correto ou não, pelamoooooor tou tentando explicar algo que nem é 10% o que realmente fazemos por lá.

Se alguém já se perguntou alguma vez como os livros chegam lá na BU pra gente ler, eis aqui a oportunidade de saber um pouquinho da Estrutura altamente burocrática e plim, plim beeeeem parecida com a "Abordagem Estruturalista".


[...]
Já avisando que o texto é textão, mas tem piada interna. E também porque não sou de escrever como os burocratas, então garanto que vocês não vão enjoar, sério! 



Da onde falamos - BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA DA UFXQ!! COMO OS LIVROS CHEGAM LÁ?!
(Cês já perceberam que ela fica NO MEIO do mapa da UFXQ? Todos as estradas levam para a BU, eba! Isso também é culpa do estruturalismo que a organização segue, já que a BU é uma parte do maior, mas também essencial para essa parte maior funcionar corretamente)



estrutura organizacional da BU reflete o nível de formalismo e alta burocracia que são necessários para tudo funcionar conforme a normalidade de uma instituição de Ensino Superior. 
Só de olhar o organograma da BU dá uma canseira, às vezes dá medo, é muito comprido e cheio de detalhes.
Isso se deve, pois a BU é um sistema de mais de 10 setoriais pelos campi (aqui citei as outras 4 cidades, lalalalala) AND la nuestra Central (Ah! Tem duas salas de estudo uma no lalalala um centro que não vou mencionar e outra no outro centro que também não vou mencionar também sendo incorporadas nos esquemas), não tem como sair dessa estrutura rígida de organização. Só para cês terem uma ideia: há mais de 50 bibliotecários atuando no sistema de bibliotecas da UFXQ, e mais de 50 TAEs, além dos estagiários e bolsistas de temporada pra fazer a máquina funcionar.
(Números aproximados, porque no site não tem!)


Para a parte em que estamos tratando - como os livros chegam lá nas estantes - a Divisão de TCHURURU NÃO VOU DIZER QUAL É (TNVDQE) faz o trabalho bruto com:
  • Seleção e Aquisição - licitações, cotações de preço, contatos com editoras e distribuidoras, etc (Está diretamente ligada com o Financeiro, aqui os livros são selecionados e comprados via licitação federal, a última grande compra foi em 2016).
  • Representação da Informação - processamento técnico, padronização naquele sistema de gerenciamento de acervo, decisões sobre ONDE EXATAMENTE o livro vai ficar (Sim, temos manuais pra isso também. Demora cerca de alguns meses para 1 livro novo sair dessa parte e ir pra próxima).
  • Tratamento físico - etiquetagem, organização nas estantes, planejamento prévio de reposição.
Aquelas características que vimos em sala de aula sobre a Abordagem Estruturalista estão bem evidentes no cotidiano organizacional da BU:

Autoridade Racional-Legal: "Baseada nas regras e normas estabelecidas por um regulamento (direitos e deveres) e aceito por todos os membros de uma dada comunidade." (Vide slides da Unidade 4) - lembra do organograma que me dá medo? 


Pois então, há uma Direção que responde diretamente à Reitoria através da Diretoria Geral do Gabinete: organograma aqui, página 6 pra ser exata.
A diretora da BU é uma bibliotecária, não, não é administrador, há sim administradores (TAEs) lá dentro, mas para esse cargo de Direção é estabelecido pela Lei Federal nº 4.084 de 1962. O que não nos impede de também irmos bicar na área da Administração pra saber operar essa máquina toda, aliás obrigada por trazerem ordem pros esquema aqui, é tenso os bagulho!



Formalismo: tudo que está envolvido no processo de adquirir o livro até colocar no lugar na estante está documentado e regido por políticas internas à BU, UFXQ e externas (Ministério da Educação, Governo Federal, Entidades Internacionais de Normalização e Padronização), manuais internacionais de processamento técnico, praticamente tudo. Não tou zoando, por isso tem esse tréco aí embaixo de...
Predomínio da lei/norma/regulamento: A Política de Formação e Desenvolvimento de Coleções (Para ver o doc na íntegra tá aqui). é a principal dentro de qualquer biblioteca. Na BU tem uma página dedicada só as normas e procedimentos pra isso - Manual de Processos Técnicos. Se sair do padrão dá problema em vários níveis, desde operacional, tático e estratégico. Em uma biblioteca menor, como escolar dá para acompanhar mais de boas quando um erro é cometido e dá tempo pra arrumar, já em uma como a BU às vezes demora muito para reparar um erro depois de ter passado pelas Divisões (setores) da biblioteca central.
Impessoalidade: cês viram o organograma ali de cima? Então, cada cargo recebe o que cada cargo deve receber, a hierarquia recebe mais, quem está mais tempo sendo servidor UFXQ ganha bônus, todo aquele jazz. A divisão do trabalho também é beeeeeeem esquematizada, o que nos leva ao...
Profissionalismo: yep, rola isso nas equipes dentro das bibliotecas especializadas pelo simples e carinhoso motivo: NÃO PODE DAR NADA ERRADO!!
"Mas por que isso, produção?" - você pergunta, bem, imagina só uma biblioteca do tamanho da BU, com livros espalhados de qualquer modo, sem registro, sem sistema de procura informatizado, sem lenço e sem documento...? Imaginou isso? Pros bibliotecários é tipo visão do Inferno, logo não tem como escapar.
Bibliotecários com mais habilidades em detalhismo com as técnicas de normalização, padronização e adequação de informação nos livros (Além de estudarem pra cacete sobre gerenciamento de softwares especializados, técnicas diversas de recuperação de informação) - esse trem aí que vocês podem observar nas etiquetas, números, letras, e blablabla, tudo foi feito de acordo com as normativas e verificado por diversos bibliotecários - esses vão para o Processamento Técnico. 
Galera guerreira, tecnocratas, mas tem que respeitar, são eles que fazem o serviço pesado.

Já nós estudantes (quando optamos fazer estágio lá no obrigatório) ficamos com uma ponta de tudo isso, colar etiqueta nos livros direitinho, verificar o Número de Chamada do livro e colocar no LUGAR CORRETO NA ESTANTE, porque se não fazer isso, nosso patrono chamado Ranganathan vai puxar nosso pé quando formos dormir - brinks, se a gente errar de lugar não tem como vocês acharem o livro depois (Vai demoraaaar!).
E não achar o livro é errado na nossa cartilha, porque todo mundo deveria achar o livro, não importa qual livro que seja. E acreditem, o BENDITO LIVRO estará lá quando você voltar (A não ser se alguém pegar emprestado, né?). Informação é poder e a gente tá aqui pra dar acesso ao "poder" pra todo mundo, maloquêro, sofredor, corintiano, quem for.
Mas calma que na BU não é só tecnicismo, para essa parte que mencionei na foto, preparação dos livros para ficar nas estantes é que é tudo conforme as regrinhas. Modelo burocrático na biblioteca universitária é bom, é, sim, com certeza, se eu gosto disso? Não, mas para uma organização como essa é extremamente necessária ter algo aproximado com o que tio Weber queria na Organização de Tipo Ideal


Há várias coisas que a BU pode fazer pela gente universitário falido (Tipo ajudar nos estudos, TCC, e talz), dá uma checada no site para saber das novidades, da programação cultural e outras informações importantes.


É isso, espero que tenha sido entendível e outra coisa também, era pra ser 2 fotos e 2 temas/conceitos né? 
Bem coloquei 3 com o mesmo tema, por quê? Porque essa foto literalmente resume 45% da minha vida acadêmica no curso de Biblioteconomia (E o que dá para linkar com a disciplina até então), socializar com vocês é bem bacana, então aproveitem! 
Quem quiser fazer perguntas, tou à disposição. 
Quem quiser procurar livros com mais facilidade, pode falar comigo, sou estruturalmente burocratizada pra saber disso.



Que a Força esteja com vocês e vida longa e próspera! sorriso


Ps: na próxima vez que foram na BU, dêem um high-five nos bibliotecários, eles são pessoas incríveis.