Pesquisando

Mostrando postagens com marcador U2. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador U2. Mostrar todas as postagens

domingo, 15 de outubro de 2017

Desafio Musical U2 - parte 7 de 10

Continuando o desafio musical do U2, 3 músicas por dia.
(3 vezes 10 dias igual 30 músicas)


19. Uma música do U2 que faz você pensar sobre a vida = I'll go crazy if I don't go crazy tonight



O processo de escrever a letra foi inusitado, tio Bono começou a escrever coisas aleatórias e foi juntando até rimar. É mazomeno como é a minha vida, não sei rimar, poesia não é minha praia e então o caos tudo define. E toda beldade tem que sair com um idiota. Como você estar perto da Verdade e não ver?!

20. Uma música do U2 que tem muitos significados para você = Miracle Drug



Essa música na época não me chamava atenção, até eu entender a letra anos depois. Já fiz uma postagem sobre o tema aqui [x] e creio que essa seja a minha filosofia agora: não tem dessa de Amor romântico, mas sim eu desisto de tudo por uma droga milagrosa. Vai ver que é isso que ando fazendo até então. A música foi escrita para um colega de turma do Bono chamado Christopher Nolan que teve paralisia cerebral ainda bebê e depois de um "milagre" médico conseguiu mover um pouco do pescoço e assim começou a escrever poemas.

21. Uma música favorita do U2 com o nome de uma pessoa no título = Iris (Hold me close)



Eles tem quatro músicas com nome de pessoas, Iris é a que mais gosto. Essa foi escrita para a mãe do Bono - a história é bem triste tá? Ela morreu quando ele tinha 14 anos.

sábado, 14 de outubro de 2017

Desafio Musical U2 - parte 6 de 10

Continuando o desafio musical do U2, 3 músicas por dia.
(3 vezes 10 dias igual 30 músicas)


16. Uma das suas músicas clássicas do U2 que é favorita = Even better than the real thing



O phoda de escolher uma música do Achtung Baby é que TODAS as músicas são awesome... Bem, eu já citei 3 delas aqui, e Even better é tipo hino pra sedução xDDD E The Fly we praise!!

17. Uma música do U2 que cantaria um dueto com karaoke = All because of you



Eu adoro os versos dessa música, porque encaixam tão bem na língua? É sério, acabei de ver o vídeo aqui de novo e chorei, foi uma das que decorei tão rápido em 2005 e de salvar uma alma torturada do angst PUC.

18. Uma música do U2 do ano em que você nasceu = I still haven't found what I'm looking for



O ano de 1986 foi quando eles gravaram The Joshua Tree!!!!!! E essa música no cover do Damien Rice é de quebrar o coração </3

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Desafio Musical U2 - parte 5 de 10

Continuando o desafio musical do U2, 3 músicas por dia.
(3 vezes 10 dias igual 30 músicas)


13. Uma das suas músicas do U2 favoritas dos anos 80 = Bad.




Essa música o Bono escreveu para o amigo dele que acabou morrendo por overdose de heroína. E é clássicão gritar a parte final e desafinar. Essa letra me chamou atenção pra um projeto que eu escrevia na época, "Felicidade Adormecida".

14. Uma música do U2 que você gostaria de tocar no seu casamento = All I want is you


Wants! Please! Pelamooooooor! Porque tio Bono não escreve muitas músicas românticas se não estiver bêbado. E adivinha quem fez cover dessa música que quase me fulminou em cheio no meio da caixa torácica?

15. Uma música do U2 que é uma cover de outro artista = Sattelite of Love


Aquele caso de "Músicas que NÃO SE DEVE tocar em casamentos", então? 

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Desafio Musical U2 - parte 4 de 10

Continuando o desafio musical do U2, 3 músicas por dia.
(3 vezes 10 dias igual 30 músicas)


10. Uma música do U2 que te deixa triste = Sometimes you can't make it (On your own)



A letra é pro pai falecido do Bono. Os dois não se entendiam bem. Aliás, One, o classicão é pra ele também. Essa música em especial tem um significado beeeeeem </3 pra mim, então...

11. Uma música do U2 com a qual você nunca se cansa = LIMÃO!! Lemon.



MACPHISTO É PURO GLAM E AMOR!!

12. Uma música do U2 de seus anos de adolescente = Stay (Faraway, so close)


Eu descobri que era fã ao ver esse vídeo em 1996. Curiosidade: esse video aí acima tá cortado, a versão original nem no U2Vevo tem, muito muuuuuito estranho... (E eu ligava para a rádio local de Betinópolis pedindo essa música, eles nunca tocaram)

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Desafio Musical U2 - parte 3 de 10

Continuando o desafio musical do U2, 3 músicas por dia.
(3 vezes 10 dias igual 30 músicas)

7. Uma música do U2 para dirigir = Fast Cars?


Nem carro tenho, mas acho que seria irônico ouvir essa xD

8. Uma música do U2 sobre drogas ou álcool = Zoo Station


Curiosidade: Zoo Station é uma estação de metrô de Verlin e é citada no livro e filme Christiane F.

9. Uma música do U2 que faz você feliz = Beautiful Day <3


Quando essa foi lançada, era 1999 e foi um ano bem importante pra mim. Ouvir essa tocando no rádio era um alívio pra alma inquieta e ansiosa.

terça-feira, 10 de outubro de 2017

Desafio Musical U2 - parte 2 de 10

Continuando o desafio musical do U2, 3 músicas por dia.
(3 vezes 10 dias igual 30 músicas)


4. Uma música do U2 que lembra você de alguém que você prefere esquecer = Magnificent.


Apesar de ser uma música linda, há razões. Muitas razões, tipo cinco minutos e vinte e quatro segundos de razões para pular essa.

5. Uma música do U2 que precisa ser tocada no talo = ELEVATIOOOOOOON!!


Precisa de confirmação? No Slane Castle foi o meu coração pro umbigo e subir pra garganta quando ouvi essa ao vivo!

6. Uma música do U2 que faz você querer dançar = Discotéque


Como não dançar nessa versão remasterizada do YMCA de um álbum mais fora do padrão U2 lá de 1997?

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Desafio Musical U2 - parte 1 de 10

Alguém MIM SEGURA que faltam DEIX DIAZ!!




Segura na mão de DeU2 com muito louvooooooooor!!

Bora fazer aqueles desafios musicais bestas com 3 músicas por dia?
(3 vezes 10 dias igual 30 músicas do U2 para apreciação)

1. Uma música do U2 que você gosta com uma cor no título = Ultraviolet!!


A música mais AWESOOOOOOOME deles (na minha humilde opinião). E apesar de ser o nome de um tipo de refração de luz, não cisma que tem violeta no meio!! E a letra é uma das minhas favoritas for sooooo many reasons que nossa e está no meu álbum favorito também (Achtung Baby). Assim como muitas músicas do U2, dizem que uma das interpretações é baseada no Livro de Jó.

Debaixo do link tem as músicas and as considerações :D

domingo, 6 de março de 2016

vislumbres



Beneath the noise
Below the din
I hear a voice
It's whispering
In science and in medicine
"I was a stranger
You took me in"

The songs are in your eyes
I see them when you smile
I've had enough of romantic love
I'd give it up, yeah, I'd give it up
For a miracle, miracle drug

Às vezes te descubro em lugares onde supostamente alguém como você não deveria estar. Já é o começo do questionamento: é realmente alguém para se acreditar ou apenas uma ilusão concreta o bastante para me dar vislumbres de que essa situação tem jeito?

Às vezes é no meio de uma conversa despretensiosa, entre as palavras em um livro antigo, em uma anotação sem sentido escrita há muito tempo, às vezes é antes de dormir, ao colocar a cabeça no travesseiro, respirar fundo para imergir no Reino dos Sonhos (que pelo que tenho idéia, continua sendo sua casa), às vezes é em lembranças de outros rostos queridos, eu meio que te reconheço sem precisar de muita investigação. 

E dói. 

Porque eu me afastei e não espero voltar a me dar bem contigo. "Amor deve ter confiança!" - você uma de suas versões clássicas uma vez gritou achando que poderia dar alguma lição de moral na minha eterna ancestral. Não é porque o Amor é cego que sou obrigada a não te reconhecer. 

Talvez seja essa a maldição. Te reconhecer em outras formas ao invés da verdadeira (e aí entramos numa discussão acirrada do que é verdadeiro e falso, real e imaginário, concreto e não-tangível, forte e frágil) parece ser uma sina perpétua que mesmo me negando a voltar para dar uma espiada no caminho de pura areia branca de milhões de conchinhas dilaceradas pelo tempo, fui feita pra perseguir o fio de prata enroscado no meu calcanhar e bem preso nessa coleira de normas e leis que mantenho desde pequena. A coleira é boa, me faz me manter lúcida, ou parcialmente convencida disso.

A areia do seu caminho é gostosa debaixo dos meus pés machucados, mas guess what? O preço é muito alto (um coração em estado aproveitável para ser arrancado da normalidade) e o meu custo é bem humilde. O meu só faz o que tem que fazer e nada mais (até bacon cortei da dieta pra não prejudicar tanto), não me preocupo tanto e queria que soubesse que entulhei ele com outras caixas pesadas de valor inestimável por uma razão: é pra não enlouquecer. 

Entre ficar biruta ou virar a tia ermitã da biblioteca, prefiro ir com o que me deixa feliz da vida. Parece justo né? 

Depois de tanta gritaria, ranger de dentes, palavras que viraram ecos insistentes dentro da cachola e desencontros, creio que seja o mais justo para ambas as partes (bem, só sei da minha, você nunca foi muito de falar francamente e você sabe como sou péssima em entender sinais truncados). Mas mesmo assim sei que vou te reconhecer pro resto da minha vida de escriba. 

Talvez algum dia, atrás dos balcão cheio de tranqueiras, entre as prateleiras da vida, entre uma correria de um setor a outro, ou até mesmo na ida ou volta pra casa eu te veja ao vivo - e pode apostar cada fiozinho de cabelo desse seu cocuruto magnífico e rostinho que nunca consegui ver direito quando criança ou enquanto dormia que você não vai me ver ou reconhecer. 

E talvez eu diga olá e pergunte porque não podia esperar a hora do café ou algo do tipo, mas vamos dizer que hipoteticamente nesse cenário já hipotético, eu vá apenas me esconder. Vamos ser sinceras?

Você não precisa de mim.
Eu preciso de você.
Mas nessa vida acho que não mais, então se a relação já não está sendo igualitária nesse plano, me cobre veementemente no outro quando eu chegar. Se eu chegar, pretendo ficar aqui por um bom tempo, sabe?

E vamos conversar sobre todas as coisas que poderíamos ter criado, vivido, descoberto juntas. Me questione sobre cada dia em que duvidei que você existia, pergunte me se cada ação na minha vida não  era uma prova de que a nossa conexão nunca se foi, mas só era sublimada por esse imperativo do medo de estar ficando louca.

Não sei se você vai entender dessa forma que escrevo. Ultimamente ando tão calada para poder dar explicações ou justificativas (Calada? tou é cansada), então caso houver alguma dúvida quanto à isso que estamos passando, fica tranquila. Estarei sempre à sua disposição, como uma colaboradora, não mais como protagonista.

Cansei do Amor romântico, querida. Ultimamente desisti por uma droga milagrosa (e se chama Biblioteconomia).

domingo, 9 de agosto de 2015

poderia ser pior: edição mistah macphisto


Então o rockstar vestindo paletó dourado, sapatos plataforma e maquiagem exagerada pega o telefone e disca no speed-dial. Obviamente o meu telefone aqui desconectado da parede iria tocar, o seguinte diálogo iria ser travado:


 - Helloooooo?
 - Ah alô, quem é?
 - I'm Mistah MacPhisto and I'm here to inform you about your future.
 - Oh, mesmo? Será que é algo sobre amanhã ter que ir trabalhar sem saber se vai receber o salário de estágio, ter passado o final de semana sem um tostão e que a Federal recusou minha admissão nas aulas de natação?
 - Hell yeah. And procrastinação.
 - Pode pedir ajuda pra Lady Murphy? Fazer reza braba pra Loki?
 - Noooooooooo? He's an arse anyway...
 - Não posso nem pedir limões pra vida?

Lemon? Did you just say lemon?

domingo, 10 de maio de 2015

onde as ruas não tinham nome

Foto extraída de: http://www.cityofsydney.nsw.gov.au/council/our-responsibilities/permits-and-notifications/busking
Então...
Desta vez foi melhor.

Foi em sonho.

Você estava lá me mostrando maquiagem.
Pura criancice de meninas que não sabem o que fazem com tantas opções.

Era pra eu ser a única opção. Ou não, talvez aquela opção daquela vez.

E foi em sonhos que você apareceu.
Continua
Aparece às vezes no rosto de alguém conhecido.
Na voz de alguém que admiro.
No perfume de dama-da-noite que não vejo.
Continua.

Receber sinais via sonho vêm se tornado uma constante.
Após o sonho bizarro de estar conversando com meu pai (E uma pancada de gente) vou saber que o velhaco tá são e salvo com a família lá nos Portos Cinzentos. E devem estar comemorando o Dia das Mães com a minha querida vózinha chuchu cutch-cutch salve salve. Good.

Dessa vez a coisa ficou menos séria, mas não deixou de chamar minha atenção.
Era uma busker - ou artista de rua, essas pessoas lindas e corajosas que tocam ou performam no meio da rua sem meod e serem felizes.

segunda-feira, 23 de março de 2015

289 aninhos de puro charminho

Ponte Hercílio Luz, foto por Renato S. - fonte: TripAdvisor
 Aprendi a amar Floripa desde novinha (Eu, não ela.). Quando cheguei aqui aos 3 anos de idade, mal encostando nos joelhos de meus pais, vendo o mundo girar em volta da Felipe Schmidt lotada de carros no final do dia e as ocasionais visitas a pracinha para ver minha irmã mais velha voltar da escola.

Cheguei a andar na Hercílio Luz a pé, com dois tios me segurando pelas mãos, uma caminhada que nem lembro como tive pernas para continuar em linha reta, mas registrada em fotografias, a importância daqueles passos no cartão postal da cidade mais linda que já morei me faria pensar bem no que faria de meu futuro anos depois.

Florianópolis sempre me fascinou pelas suas luzes, muitas delas. As do centro histórico é que me puxavam como mariposa direto na lâmpada - galeria ARS, uma lotérica, uma loja de fotografias, uma policial militar e um tablete de chocolate Lolo, de nada mais lembro.

A figueira centenária que desafiando muitas leis estranhas aí no centro de tudo e referência para todos - Q-G oficial dos Changelings de Floripa, acha que não? Debaixo daquela árvore deve ter alguma taverna parada no tempo celebrando dia e noite a magia dessa Ilha - tudo ali está perfeitamente ajeitado, até os galhos mais frondosos que precisam de suporte para ficarem acima da terra.


Meu amor pela Ilha cresceu exponencialmente esses 2 anos em que estou aqui, desde o clima bipolar entre calor escaldante e o frio glacial, as praias lindas, o povo tão distante em seu tratar, mas sinceros nas palavras (Isso pra mim é perfeito!), a tradição que caminha com a modernidade sem agredir uma a outra, o sotaque parecido com aquele que jamais tive (Mas que o DNA tá entranhado de carioquês whatever), a falta de queijo de verdade (Isso dói às vezes), os encantos em coisinhas tão imperceptíveis (Tão pensando que não tou prestando atenção?).

Um feliz mais outro aniversário, querida Desterro. Agradeço cada dia por estar aqui te habitando e te descobrindo aos poucos. A cidade das luzes cegantes, é como chamei a Ilha da Magia desde então. Por quê? Porque DeU2s disse e se ele falou, tá falado...

sábado, 28 de fevereiro de 2015

E no meio da madrugada - Mister MacPhisto

O mood pra essa madrugada de sexta pra sábado é:


Talvez nessa mesma ordem.
Apesar da semana passar como um desastre ambulante atrás do outro, às vezes lembrar que se pode descontar na escrita melhora o humor em 666% da vida.

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Dia seguinte - Miracle Drug

I had enough of romantic love
I give it up, give it up
For a miracle, miracle drug
Miracle drug.

(Cantou Deu2s uma vez)

(L)Amém.