Pesquisando

Mostrando postagens com marcador angst and pain. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador angst and pain. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 21 de julho de 2015

Carmilla the series episódio 02x15

Começando bem as férias, muito, muito bem...
(Encosta tua cabecinha no meu ombro e chora...)


http://teamgrounderpounder.tumblr.com/post/124697481208

Mais outro episódio devastador de Carmilla, isso porque a blusa de estampa de girafa ainda não voltou a aparecer. Com ela na telinha é anúncio do pior pesadelo creampuff: muita choradeira vindo. Para esfriar os ânimos, há um certo sentimento entre o fandom de que tudo vai se ajeitar, até porque casais tem seus altos e baixos, #Hollstein Forévis no coração, apesar de eu agitar pompons para o #HollensteinOT3SeductionEyes

Ninguém se machuca, todo mundo fica feliz.
(Agora deixa eu ir ali ver Penny Dreadful e esquecer desse episódio horrendo que destruiu 55% do meu coração de fangirl)

terça-feira, 21 de abril de 2015

omoide no maanii [1 de 3] - a animação

Casa abandonada: ótimo lugar para se passear no verão.
[Edit 15/08/2015] Essa postagem será separada em 3 partes, essa aí embaixo da animação, a segunda será sobre a Trilha Sonora e a terceira e última sobre o livro que baseou as duas primeiras.

Para checar as postagens em ordem, segue:

[x] Animação - [x] Trilha Sonora - [x] Livro




Tá na hora de desidratar lentamente, minha gente! E nem precisa ser com 12 minutos de filme rodando... Okay Omoide no Maanii, que ganhou a tradução entrega-enredo de "Lembranças de Marnie" em Portugal, e aqui como "As memórias de Marnie" animação do Studio Ghibli do final do ano passado e com uma trilha sonora de cortar o coração mais duro, gelado, de pedra com Priscilla Ahn nos vocais e melodias tristes o tempo todo. Sim, é desse filme que estou falando.

A animação é baseada em um livro de 1967 da escritora britânica Joan G. Robinson, "When Marnie was There" (Tradução: Quando Marnie estava lá - um título BEM melhor), um misto entre infanto-juvenil e mistério. Até aí tudo bem porque nos trailers lançados desde ano passado a tendência era pensar que haveria algo sobrenatural no meio (A escritora era conhecida por seus livros tratando de temáticas mais delicadas como morte, família e fantasmas/bruxas, então dá pra tirar alguma conclusão daí!). Fui fuçar pra saber mais do enredo na época (E porque estava desesperadamente atrás da trilha sonora, gezuuuuuuis Priscilla Ahn ferrando com corações de menininhas da Clamp com aquela voz) e acabou que o spoiler maior do filme foi descoberto.


Como sou imune ao poder dos spoilers, não me deixei afetar pelo detalhe na época. Até porque Studio Ghibli é Studio freaking Ghibli, eles podem pegar a história mais batida do mundo (sei lá, Pocahontas?) e transformar em animação e eu vou chorar até dizer chega mesmo assim...

Já sabe né? Debaixo do link, spoilers e impressões sobre essa animação magnífica.

[Editando: quem quiser baixar o livro tá aqui - [Formatos: .E-Pub & .MOBI - idioma: inglês]

terça-feira, 25 de março de 2014

carta ao babaca chamado coração

Prezado Coração meio molenga e emocionalmente ignóbil,

Sei que tens dificuldades para entender a lógica ideal para o mundo aqui fora funcionar direitinho e não ter tantos tropeços ocasionais, mas você já está passando dos limites.

Não me importo de ficar horas e horas fantasiando sobre pessoas impossíveis que possam cruzar a minha trilha e me arrebatarem em uma paixão tão violenta que provavelmente cairei de imediato. Realmente não tenho problema algum com isso (Até porque as probabilidades disso acontecer diminuíram desde o ano passado), mas me vir com aquela de repetir o mesmo erro novamente?!

Estás maluco?
Entediado?
Endemoniado?
Sem nada o que fazer?

Trata de colocar essas bombinhas hormonais aí em seu lugar e tratar de bombear sangue direito pro resto desse corpo mal nutrido de guloseimas para ativar a seratonina que te falta. Faça logo antes que eu dê um aviso terminal, antes que eu te desconecte da rede e te deixe congelado aí nessa gaiola que parece não te conter.

Entenda: você tem uma única missão - bater regularmente - e apenas. Não precisa me colocar nas suas berlindas com o malandro estômago e o sonhador, romântico e melancólico baço, eu não preciso desse tipo de companhia, não necessito estar "antenado" com o resto das reações que vocês produzem, eu não sinto dor e não vai ser agora que você vai reabrir aquela pasta no mainframe pra me fazer funcionar além da capacidade, ter um colapso nervoso e me desligar de vez.

Não adianta que não vai conseguir.

Atenciosamente e te mandando pros quintos dos Ínferos por obedecer piamente Afrodite, seu órgão vendido, puxa-saco de terceira linha,

xx Cérebro xx

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Final de temporada: Defiance + Warehouse 13

É sempre a mesma coisa. Fandom chorando antes da hora, gente se mobilizando para confortar as outras, muitas postagens no Tumblr com MAIS angst e pain do que era possível, ameaças leves contra o produtor principal (Everybody hating Kenny ritenao!), twitter chat com o elenco de Defiance (Todo, I mean, TODO!), fangirls indo ao delírio com mensagens subliminares (Nunca junte as palavras squeee, simultaneous e multiples na mesma frase), mais angst, mais pain e Florence + the Machine.

E eu pensando que suportar esse ship seria fácil.


Já sofri por antecipação - vi a season finale de Warehouse 13 no domingo graças a um escorregão feio da Syfy Channel em vender o DVD da 4ª temporada ANTES de terminar na Tv (EPIC FAIL DUDES!), aí um filho de Eru foi lá e colocou nas webs - e deixar spoiler escapar pode ser perigoso (Esse Bering & Wells é unido até o último instante que o ship afunda! E spoilers não são bem-vindos).

Mas creio que fiquei satisfeita com o que vi. Teve dramalhama, teve decisões a serem feitas, teve emoção e teve resoluções. Não teve H.G. Wells (yummy omnomnom), mas teve esperança, porque o que mais corta o coração é saber que uma série que você se identificou tanto vai ficar quase 6 meses de hiatus e voltar APENAS com 6 episódios para terminar de vez.

Defiance vai entrar em hiatus também, isso quer dizer que terei que inventar alguma coisa para ocupar o fangirling ao invés de choramingar pelo subtexto não ter virado texto. Agora em uma perspectiva criptografada só para mim mesma: Jaime Murray, sua arruinadora de mentes inocentes de meninas românticas!

É, fã sofre.

$(function(){$.fn.scrollToTop=function(){$(this).hide().removeAttr("href");if($(window).scrollTop()!="0"){$(this).fadeIn("slow")}var scrollDiv=$(this);$(window).scroll(function(){if($(window).scrollTop()=="0"){$(scrollDiv).fadeOut("slow")}else{$(scrollDiv).fadeIn("slow")}});$(this).click(function(){$("html, body").animate({scrollTop:0},"slow")})}}); $(function() { $("#toTop").scrollToTop(); });