Pesquisando

Mostrando postagens com marcador anne hathaway. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador anne hathaway. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

desidratando com Les Miserables


Alguém muito legal já me disse que se você vê/assiste/ouve/lê algo e sente alguma coisa (Qualquer coisa), é porque o autor(a) conseguiu atingir a meta artística dele. Não foi diferente ao tentar me embrenhar em musicais, ainda mais um com a produção magnífica de Les Miserables (2012). Depois de desidratar horrores com o filme de 2h37, percebi em algumas coisas muito importantes na minha vida (in)existente de quase-escritora e algumas considerações sobre o filme/musical:

sábado, 14 de janeiro de 2012

Rachel Getting Married - Filme

[originalmente postado em 27/05/11 23:22]

O filme traduzido em nosso tupiniquim de "O casamento de Rachel" (Acertaram bem dessa vez hein?) é de 2008 e foi um dos destaques da época com uma indicação ao Oscar para a Anne Hathaway como Melhor Atriz – e não ganhou a estatueta por alguma razão bizonha.

O enredo se centra nessa família típica americana que se prepara para o casamento de Rachel, uma psicóloga estável e responsável na família. Já sua irmã, Kymberly, é a ovelha negra do clã por ter se envolvido com drogas e delitos menores, indo e voltando para a Rehab assim como tia Amy Winehouse faz toda semana. Nessa de ir e vir, Kym percebe o quanto perdeu (E o que foi perdido) entre os familiares.



Alice in Wonderland de Tim Burton

[originalmente postado em 21/05/11 15:31]




Eu não cheguei a ler o 2º livro, mas o 1º Alice – No País das Maravilhas todo mundo já sabe o enredo. A Disney tentou manter algo original na animação de 1951, mas mesmo assim certas partes mais arrãm satíricas foram deixadas de fora. Foi bom ver que tio Burton manteve o aspecto sombrio do livro no meio. E quando Tim Burton não for sombrio, the Hell freezes over nhé.

Gostei de como as coisas foram organizadas, o enredo da história foi bom, só alguns pedacinhos confusos – WTF tinha um rei e ele se apaixonou pela White Queen?! – mas o que mais me impressionou foram os personagens secundários, como sempre.

Mia Wasikowska como a Alice foi acerto cheio, ela soube convencer bastante como a garota dos sonhos meio loucos. Como já dito antes, ela já ganhara meu coração com algumas fotos de divulgação por ser a escolha ideal para interpretar a Lady Annie da minha fic Shindu Sindorei e vendo o filme, creio que nem esperava o quanto de Anniezinha a Alice tinha ou a Alice tinha de Anniezinha… Sempre tive receio daquela Alice da animação de cabelo amarelo e toda respondona. É mais fácil ter uma criança de 6 anos curiosa com o mundo, não mandando os outros às favas por achar que era um sonho.

Anne Hathaway como a White Queen me deu medo, MUITO medo.


$(function(){$.fn.scrollToTop=function(){$(this).hide().removeAttr("href");if($(window).scrollTop()!="0"){$(this).fadeIn("slow")}var scrollDiv=$(this);$(window).scroll(function(){if($(window).scrollTop()=="0"){$(scrollDiv).fadeOut("slow")}else{$(scrollDiv).fadeIn("slow")}});$(this).click(function(){$("html, body").animate({scrollTop:0},"slow")})}}); $(function() { $("#toTop").scrollToTop(); });