Pesquisando

Mostrando postagens com marcador coisas para se fazer. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador coisas para se fazer. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

[bibliotequices] desorganização organizada com LibraryThing

[nenhum jabá foi feito ao se produzir esse post, esse trem tem código aberto pra gente usar e API, gente!]

Alguém precisar de uma ajudinha ou quiser praticar um pouco do processamento técnico aprendido no curso de Biblioteconomia, uma dica que dou é organizar a própria biblioteca particular.

Um projeto que boto muita confiança e gosto de ver as atualizações é o LibraryThing por facilitar para quem não quer perder tempo preenchendo dados intermináveis, em alguns cliques dá para adicionar livros em alguns minutos.

O app para Android que me surpreendeu com a última atualização: literalmente em segundos consegui processar uma pilha de 10 livros só escaneando o ISBN (válido) e adicionando automaticamente ao catálogo.

Qual é a graça nisso tudo depois?
Pra quem é a da Biblio é se divertir fazendo a indexação de forma mais apropriada pras suas necessidades (Minha política de indexação tá lá pegando poeira, mas vou dar uma revisada quando entrar na disciplina de Prática de Tratamento de Informação), se quiser escrever review do livro também dá, marcar estrelinha, separar em coleções, categorias, fazer wishlist, verificar se os dados com a fonte estão certos (se bem que eles puxam todas as informações de várias fontes como LoC, British Library, Amazon e muitos outros lugares), dá pra esnobar o Dewey e usar a LCC (Classificação da LoC) ou por número de chamada e PASMEM! dá pra colocar um campo para administrar empréstimos e devoluções

Tem mais opções lá, mas como faço a organização da minha estante de forma desorganizada (Por tamanho do livro, se caber na prateleira vai por autor, se não couber vai por similaridade) pra mim tá bem belezinha.

Quem quiser saber mais, visite o site deles e/ou comenta aqui o que achou, se usou, se tá com alguma dúvida. Facilitar a vida de quem precisa de informação: essa é a meta biblioteconomística pro resto da minha vida!


sexta-feira, 9 de outubro de 2015

rascunhos processados - uma menina (era para ser um conto)

Ideias para estórias que acabo deixando para trás. Essa é de fevereiro do ano passado (2014) e ficou mofando nos rascunhos:

Menina amaldiçoada em vidas anteriores.
Toda pessoa que ela demonstrasse amor ou paixão teria uma morte coincidente e engraçada.
Ela não percebe nisso, nem em como é responsável.
Vida passada - amou profundamente um jovem aprendiz, mas não deixou os preceitos de seu covenant influenciarem em seus sentimentos.
Revoltado com a decisão dela, o aprendiz foi morto em uma batalha de feiticeiros, mas antes proferiu as palavras que desencandeariam a maldição.
Jovem aprendiz será a mentora da menina quando ela completar 21 anos.
Tipos de Morte:
# gato na árvore
# crachá preso em caixa
# ser esmagado por estante móvel


Detalhe, última morte listada foi inspirada em uma bela conversa sobre as possibilidades da estante móvel de correr de quase 1 tonelada do arquivo onde eu trabalhava, cair em cima de mim enquanto eu estivesse procurando caixas.

Provavelmente a guria em questão é uma Eutanato.
Com certeza daria um background pra personagem muito bacana em Feéricos.

segunda-feira, 29 de junho de 2015

breve carta para mim mesma daqui há 2 semanas

Prezada eu de daqui 2 semanas,


Foi mal, mas não deu para escrever metade do que eu queria hoje.
Sei que isso se chama negligência a Musa e alguns delitos na minha ficha de estagiária vitalícia de Morfeu, mas meu dia ficou reduzido a ler textos teóricos, pesquisa intensa em base de dados e bater minha testa na escrivaninha quando nenhuma palavra saía para redigir os trabalhos.


Sei que você está fula, mas aguenta aí beeeeeesha leeeeenda. Daqui a pouco volto ao normal, você vai ver.

Ps: não entra em pânico agora não, espera as notas chegarem e aí pode entrar na melhor crise existencial que só você pode ter.
Ps²: te cuida, o pé continua doendo. VAI NA POWHA DO HU MARCAR ORTOPEDISTA!!

domingo, 14 de dezembro de 2014

Projeto: 1 praia por semana

 Missão até dia 03 de fevereiro (Dia de Mãe Iemanjá): uma praia por semana.
Nem que seja ir, ficar um tiquinho e voltar por conta da lonjura do trem.

Esse domingo fui na Barra da Lagoa e apesar do friozinho chateeeeenho, tudo ali estava perfeitamente harmonioso. Sentir o salgado da água encostando nos lábios, a maré ir te levando devagar num compasso de dança calmo, as casinhas empilhadas umas nas outras para não agredir tanto a vegetação nativa, a areia fina grudando nas pernas e nos braços, guarda-sol que voava pelo vento maluco, redemoinho de areia do nada e incrível de se testemunhar.

GAIVOTAS!!! HOLY SHEEP GAIVOTAS!!

Papo sem pé nem cabeça das meninas, sentir que está segura sem precisar se autovigiar, pegar uma corzinha para uniformizar a cor cutânea, gatinho preto pescando na outra margem e sumindo assim que pisquei os olhos.

 SORVETE DE MILHO VERDE!!

Ah, tudo de bão ^______________~
Foi bom voltar para ver o Grande Oceano, sei que posso confiar nele quando o assunto é renovar o ânimo. Ulmo é legal, Ulmo é sensacional...

Mais legal ainda é saber que tem uma uber-trilha indo para piscinas de água quentinha lá do outro lado. Quando der para voltar e seguir a caminhada longa pra lá, com certeza postarei aqui de novo.

E o bom de sentir as águas do Mar me envolvendo?
Mãe que é mãe sempre abraça todos os filhos como mesmo carinho.