Pesquisando

Mostrando postagens com marcador nostalgia ruim. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador nostalgia ruim. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

[poesia] empacotou

Empacotou tudo com o mais devido respeito,
Nenhum rancor, mágoa ou remorso
Arrependimento estrangulado lá no fundo
Não transparecendo nenhum Amor

Nenhum.

Enrolou as dobras com muito cuidado
Calculou cada espaço vago
Juntou tudo que havia de juntar
Lacrou com fita durex e empacotou

Ninguém.

O embrulho ficará ali por uns dias
Observando a rotina que não existe
Mais um único pacote triste
Nenhum rancor, nenhuma lágrima

Nenhuma.

Ps: Para ouvir no repeat até dizer chega - Smile Like you Mean It do The Killers

domingo, 13 de julho de 2014

A linha demilitadora

[post patrocinado por episódio estranho de sonho lúcido, gripélfica até as tampas e eventual silêncio reinando no mundinho azulado que tento manter intacto]

Lembro de um dia formalizar a metodologia de conhecimento para provar empiricamente que estou apaixonada a tal grau que seria impossível tomar algum tipo de atitude imatura.

Verificando os níveis de Amor e Ódio em um mesmo ponto.

Se a linha tênue delimitadora marca um começo de Amor, paixão, luxúria, prazer, ternura, carinho, altruísmo, empolgação - há também ali, entre 3mm da mesma linha uma demarcação para o ódio, ou a ira, a hybris, a cegueira da Razão, a universal torturadora de nossos desejos mais íntimos. Se você ama uma pessoa ao ponto de odiar isso ou odiar uma pessoa ao ponto de amá-la é que vai chegar a conclusão que tento sabiamente me acalmar durante esses dias de falta de bom senso.

Estão tão juntos que é bem fácil pular de uma para outra, quase como uma faceta da mesma moeda a girar.

Então, hoje, digitando meus medos pra fora em um gesto mecânico de meus pulmões, a conclusão vem, gaguejante, inocente, sentando-se em meu colo, saboreando cada palavra defensiva, borbulhando o caldo de suas frases, chorando e rindo ao mesmo tempo, como se nada importasse além desse sentimento de pássaro enjaulado, mas a gaiola sempre esteve aberta.

Amor e Ódio são praticamente gêmeos, nascidos de quase mesma intenção, mas desviados um do outro por situações. Encontrar o equilíbrio entre eles é um bocado dificil, mas experimentá-los de forma abrupta pode ser um passaporte para a perdição. 

Às vezes é preciso colocar essas coisas em ordem antes de se adiantar em qualquer movimento.
E damn! Nunca a letra e clima de uma música fez tanto sentido!



Posted via Blogaway


quarta-feira, 4 de junho de 2014

dia nostálgico

1 década pode ser:
315.619.200 segundos.
5.260.320 minutos.
87.672 horas.
3653 dias.
521 semanas.

Não que eu estivesse contando, mas cada dia parece que dura mais que uma Era do Sol.


domingo, 22 de dezembro de 2013

[interlúdio] dominação e submissão

Não, esse post não vai falar de coisas pervas e nem NC-17 ou R+18, okay. O trem é sério, o trem é real, o trem está em qualquer camada social até mesmo da sua casa. Pelo menos na minha está e é foda admitir que esse tipo de hierarquia social/emocional/semântica/parental possa estar afetando tanto as nossas vidas novamente.

Debaixo do link TL;DR;, mimimi de coisa séria: Dominação & Submissão. Enquanto faço uma autoavaliação da situação em que a vida chegou dentro da minha família, pode servir de ajuda para alguém que esteja passando o mesmo perrengue.

sábado, 7 de abril de 2012

Confissões de graduada de Letras - parte 1

Momento confissão de graduando em Letras modo on:
(Especialmente para a Cleonice Machado ler e verificar se ocorreu mesmo na mesma esfera de Realidade dela)

Quando eu fazia Disciplina Isolada na UFMG - há uns 3 anos atrás, quando era empolgada, quando achava que estudar de tarde seria ideal, quando as obrigações sociais de se ganhar dinheiro e se sustentar não pendiam sobre meu cocoruto - e morava lá na Roça Vilarejo Brejeiro de Betim, eu precisava sair algumas horinhas antes para enfrentar trânsito e alcançar o Antro Vil e Maléfico de Cthulhu (Um dos) uma vez por semana para fazer essa Disciplina intitulada: "Seminários de Teorias Narrativas – Narrativas e espacialidades."

Mal sabia eu no que me metia.

$(function(){$.fn.scrollToTop=function(){$(this).hide().removeAttr("href");if($(window).scrollTop()!="0"){$(this).fadeIn("slow")}var scrollDiv=$(this);$(window).scroll(function(){if($(window).scrollTop()=="0"){$(scrollDiv).fadeOut("slow")}else{$(scrollDiv).fadeIn("slow")}});$(this).click(function(){$("html, body").animate({scrollTop:0},"slow")})}}); $(function() { $("#toTop").scrollToTop(); });