Pesquisando

Mostrando postagens com marcador orestes. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador orestes. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

orestes feelings

Yo dude! I know the feeling bro!

O Remorso de Orestes - William-Adolphe Bouguereau - Fonte: Meu Caderninho Verde
Ia escrever outro texto, aí lembrei que precisava fazer meu almoço pra amanhã.
Algumas prioridades na vida precisam ser consideradas.

Ps: depois da notícia de final da noite, era pra mudar a powha da figura pra uma do Édipo arrancando os próprios olhos, aí sim ficaria bem ilustrativo. Aliás, tem essa cena? Não, não tem...

terça-feira, 2 de abril de 2013

Como sinto falta da Oresteia!

A letra de Orestes do A Perfect Circle me impactou na primeira vez que ouvi há uns anos atrás por fazer alusão ao sofrimento do personagem de mesmo nome, Orestes, que foi manipulado por tudo e todos para dar cabo a um plano de vingança cega contra sua própria mãe Clitemnestra  Dá até para sentir um bocado do rancor no refrão e como o pobre rapaz que caiu de gaiato na trama familiar sobreviveu após conseguir consumar a vingança da Casa dos Atritas. Por mais maluco que o enredo seja, me sinto bem em relembrar como essa peça me fez bem na época em que li - muita coisa estranha acontecendo na Graduação, Cthulhu nomnomnom my sanity - e em como o tema costuma voltar ao meu coração quando a coisa está pegando pro meu lado emocional.

Sendo inspirada na minha peça favorita da tragédia grega Oresteia - falamos de Destino Irônico, Vingança e problemas com pais e mães - Orestes do A Perfect Circle se encaixa direitinho com o estado de espírito recorrente: