Pesquisando

Mostrando postagens com marcador 2011. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador 2011. Mostrar todas as postagens

sábado, 14 de janeiro de 2012

Piratas do Caribe navegando em Aguas Sombrias

O título, como sempre, foi lindamente traduzido pelo pessoal da UBV para se adaptar melhor aos nossos costumes.
Nhé.




Acabei de sair de uma sessão póstuma às 22h do filme (Eu, minha irmã mais velha e minha sobrinha mais velha) e rimos tanto que não teve como não passar vergonha. É, os Reis-Morgado riem alto, infelizmente. Somos silenciosos na maior parte do tempo, mas quando é cair na risada não tem jeito.

O filme foi esplêndido, o melhor de todos na minha opinião. Por quê? Tire Keira Knightley e Orlando Bloom do cast e tudo fica feliz! Não tenho mais paciência para romance impossível lalalala herdeiro de pirata e mocinha educadinha, gimme moar Jack Sparrow! Fale-me mais sobre o Pérola Negra, sobre piratas lendários! E o 4º filme da geração conseguiu superar expectativas…

Barba Negra sempre foi meu pirata favorito por ter inspirado o John Long Smith de “A Ilha do Tesouro” de Robert Louis Stevenson (O mesmo de “O Médico e o Monstro”) e todas as artimanhas piratescas vilânicas que todo meliante do mar gostava de fazer. Jamais pratiquem motim no navio dele, não é uma boa idéia. Se bem que com uma almirante como a que ele tinha, a idéia de motim seria totalmente nula em minha cabeça nada perversa…




Mas o que mais me agradou foi a volta do Sr. Barbossa, ou o Capitão Verdadeiro do Pérola Negra Hector Barbossa, fiel a causa pirata e sempre disposto a colocar sua vida e seus membros articulados para manter o navio para si. Jack Sparrow não merece aquele navio, srsly! Barbossa é que tem o afinco de manter o Pérola Negra sendo o mais temível navio de todos os 7 mares!
*dancinha de pirata nº 44*

Yo-ho-ho-ho e uma garrafa de Pureza (Refrigerante daqui de Floripa)!! Geoffrey Rush está mais impecável que nunca em seu disfarce como Capitão da Marinha Britânica, mas na verdade é um poço de fingimento pirata que todos nós gostamos, ele só quer o navio, caros colegas, apenas o navio. Se for cortar algumas gargantas por isso, é por uma boa causa…

Mais WTF com a espada do Barba Negra? Ela controla aparetos de navegação é? Tipo varinha mágica embutida na lâmina? E mais WTF sobre ele fazer vodu avançado haitiano com contramestres zumbificados (LoL, no brains were damage) e bonequinhos de fetiche?! LoL again!

Agora só uma coisa: Penélope Cruz… Arrãm by L.L. tá bem hein?

Crise de "e se..."

[originalmente postado em 17/05/11 20:37]

Mas quando se sabe quando se está apaixonado afinal? – perguntou Richard Castle certa vez em um episódio do seriado Castle. Ele questionava sobre a recente mudança de personalidade de sua única filha, Alexis, que estava suspirando por um garoto da escola que ele mal sabia quem era. Então sabiamente a Detetive Kate Beckett respondeu:
Todas as letras de música fazem sentido…

Aí recordo-me que até então não havia mexido em minha mala da última viagem para Sampa. Lá no bolsinho onde as passagens ficaram tinha um anel prateado erroneamente marcado com o meu nome. Por um breve espaço de tempo racional eu estava atada completamente aquele pequeno pedaço de metal. E todas as músicas pareciam fazer sentido… Era feliz viver assim, sabe? Dá até pra sentir um pouco da felicidade daquele tempo voltar por alguns instantes por segurar essa coisa de metal pesada, chega a ser fora da Realidade ter esse símbolo de Vida Nova na minha mão, uma prova de que sim algum dia eu poderia ter mudado tudo pra viver só através de outra pessoa.

Aí coloquei de volta na mala e fui tirar extratos bancários e fazer contas.
Encontrei algo pior de se fazer do que regra de três e matemática financeira.
Pensar que eu poderia ter tido uma vida diferente.

E se… e se…
Crises de pretérito-mais-que-perfeito estragaram meu dia imaginário de ritmo de festa.

Meu primeiro JetLag

[originalmente postado em 23/04/11 21:29]

Viajar de avião é maravilhoso, só se for no corredor. Os dispendiosos 21 horas de ônibus, enfurnada em cadeira desconfortável deu lugar a 3 horas e meia de pura emoção. Ou quase isso, já que a mãe do meu lado estava me enchendo o saco quase o tempo todo. E quando sinto que a coisa não poderia piorar – nervosismo, comentários babaquinhas e falta do que fazer de mineiro que NÃO SABE fazer fila nem para o caixa da livraria no Aeroporto de Confins, ainda tem essa de ter uma velha do meu lado falando bobagem.

Aparelhos eletrônicos proibidos, celulares? Muito menos. Eu sem ouvir música é catástrofe na certa, agora ter o ouvido esquerdo pressurizado é dar corda para um Holocausto (Zumbi de preferência). Por 3 horas e meia tive a sensação do puro e cruel Ínfero instalado em meu canal auricular esquerdo, com direito a enxaqueca preliminar e vontade de atacar a minha cabeça no vidro da janela da aeronave de vez em quando.

Já sei como seria minha punição eterna pessoal = Sem a audição e as mãos. Silent Hill, já estou prontinha, pode me chamar.

Após o vôo de absoluta falação mineira – estou enfatizando esse aspecto porque havia um ser feminino que não calava a boca de jeito nenhum, mesmo sabendo que havia pessoas semi-dorme no recinto. Já que o chá de simancol não foi parte do menu, eu pedia a cada 2 nanosegundos para Mandos que fizesse algum ali dentro se enfezasse e mandasse a chatonilda fechar a matraca. Pena não haver e graças a Varda por não ser minha mãe, ela haveria de causar escândalo.

Menos mal, menos mal.

Já a Cidade das Luzes Brilhantes continua a mesma maravilha de sempre, o cheiro da maresia, a saudosa sensação de um frio tremendo que meus ossos hão de sentir, o sotaque indecifrável no primeiro instante. Passamos pela praça onde eu ficava antes de ir para o colégio, o Colégio ainda está lá (Edith Gama Ramos), a rua onde morei minha infância toda (Tiago da Fonseca) e os lugares onde eu costumava ir sempre. Ainda estão lá e quase tudo não mudou bruscamente. Fiquei feliz, imensamente feliz por saber que apesar de eu ter mudado tanto, as coisas continuam as mesmas.

A Windie gostou do clima, principalmente, mas descobri que a HP e a AMD são tão viadinhas que achar o driver da placa de rede do dvr-2112br PCI Express Filter é como procurar agulha no palheiro. Nenhum deles conseguiu ser o Escolhido. Damn. Tudo bem, tudo bem, minha irmã emprestou o netbook dela e a vida ficou mais feliz – pelo menos estou mexendo na Colheita Feliz!!

E comprei “As Relíquias da Morte” DVD duplo na Americanas – preço camarada viu? – esperando ver mais que 2 minutos de Fleur Delacour.

Body of Proof - 01x01 - Sony



Body of Proof é um seriado médico-investigativo na linha de Rizzoli & Isles, mas com um diferencial sutil: A legista é quem faz praticamente o trabalho todo e os policiais são bobões, muuuuuuuito bobões (Saudades de Beckett, ooooh saudades!). Consegui pegar o Piloto na Sony – toda terça às 22h e reprise no domingo às 11h – e não fiquei deslumbrada seriamente. Quer dizer, a personagem principal, Drª Megan Hunt é uma legista incomum do Centro de Medicina Legal da Filadélfia, que costuma ferrar com o dia de seus chefes e resolver casos dos legistas júniores apenas andando pelo corredor. Quase um House se ele fosse mais sociável com os enfermeiros e outros médicos.

Deficiência física incapacitante emocional: Mão esquerda que não é tão mais ágil assim.

Lady Heather na 11ª temporada de CSI LV

[originalmente postado ]

Melinda Clarke sempre me deu medo, ela é uma bitch tão beaaaatch que quando via The O.C. em 2001 ficava com medo dela nas cenas. A Marissa era a Drama Queen, mas a mãe Cooper era a Verdadeira Queen daquela série.

Anos e anos passaram (várias e várias vezes) e ela aparece em CSI na 2ª temporada na forma obscura (como diria meu primo Ark) de uma dominatrix que gerencia uma Masmorra de escravos submissos nos arredores de Las Vegas. Fascinante! Gil Grisson é facilmente fisgado pela sinceridade da dona do lugar, mas mesmo assim o relacionamento não fluiu. A conversa com Catherine é muito esclarecedora e engraçada, mas o que mais me diverte é a ciumeira de Sara Sidle por ela xDDD

Apesar de perder alguns outros episódios com ela no enredo, nunca pensei em ter tanto fangirl macabro pelo último episódio que ela participa, muito triste, muito triste e aí eu fiquei a pensar, o que farão com a personagem dela após essa tragédia toda? E não tem mais o Grisson pra ela tirar casquinha! Então a CBS resolve fazer os fãs dela pularem na cadeira ao apresentarem uma nova Lady Heather, agora Drª Kessler!!




Psicoterapeuta Sexual.
Arrãm by L.L.
Terapia Sexual, amigos muito intimos, isso me lembra de alguma coisa.

Fim de semana incomum

[originalmente postado em 11/04/11 21:53]

Coisas que jamais pensei fazer no fim de semana, e fiz:
1 – Ficar fazendo milhares de perguntas bobas para um Policial Militar: Desde carreira, hierarquia da Corporação, treinamento em armamento, logística e criminalística, preferências das mulheres, leis trabalhistas, civis, militares, saber se policiais podem ser médicos ao mesmo tempo e portar arma dentro de Hospitais (???).

2 – O mesmo policial me deixou segurar a arma que ele carregava: O bicho pesa e tem um cheiro de metal tão forte que não dava pra levantar na altura do olho. Expressar meu desgosto por armas de fogo tem justificativa aceitável agora – não tem como levantar uma coisa dessas sem treinamento específico.

3 – Bebi meia garrafa da Murphy’s com muito salgadinho: E descubro que o gosto não é igual de Guinness, foi balde de água fria. Fiquei tentada em colocar suco de uva dentro do copo para ficar mais bebível, mas não fiz. O resto foi pro bife devorado no almoço, aí sim ficou bão. Regra nº alguma coisa do Agente Gibbs, o segredo do bife é a cerveja colocada durante o fritamento.

4 – Passar uma tarde toda ouvindo Black Metal Folk (Finntroll + In Extremo) e filosofando a vida com meu maninho Arky. Tava demorando para ter a conversa “Marília Gabriela”, sabe? E já que all the good things comes to an End, o jeito foi esclarecer alguns pontinhos soltos e convidá-lo formalmente para o Projeto do Item 6.

5 – Achar um episódio de Castle bobo: Mas o 03×20 é bobo! Não teve muitas surpresas e as piadinhas foram intencionais. Cadêêêêêê o fangirl da Beckett?! Para onde foi a animação do Castle em fazer teorias escabrosas?! Gaaaaaaaaah, por que a temporada está acabando e eu nem percebi!!

6 – Voltar a escrever a fic dos ninjas-zumbis-steampunkers-no-japão-feudal!! Finalmente idéias brotaram após greve geral dos meus neurônios. Já tem nome: “A casa dos Degraus Intermináveis” ou como o Google traduziu: “Maison de l’escalier sans fin” porque a dona é uma tia francesa e a casa é uma casa de tolerância – arrãm by L.L – com uma clientela peculiar. Possivelmente publicando quando terminar pelo menos 5 páginas satisfatórias. mais detalhes em post especial algum dia em que não estiver caindo de sono… ZzzzzzZZZzzzzZZZzzZzzzz

Coisas Indecifráveis

[originalmente publicado em 11/04/11 20:51]

Nunca fui a favor da opinião do senso comum sem uma fundamentação lógica para o fato, mas quando mais de 3 pessoas te falam a mesma coisa sobre o mesmo assunto parece que a coisa falada pode estar certa ou simplesmente óbvia demais pra eu poder entender perfeitamente.

Nos fundos lá dos fundilhos eu esperava ouvir algo otimista do tipo: “Calma que tudo se ajeita com o tempo“, porque foi essa a premissa que estou seguindo. Nem medidas drásticas tão drásticas eu tentei ainda. Mas aí são 3 pessoas mais 1 que fala a mesma coisa sobre a mesma situação, acho que não tem como fugir do senso comum então.

Se todo astrofísico concorda que a Lua é um satélite natural da Terra e gira em torno da gente, quem sou eu para discutir que ela é quadrada, só está seguindo meio caminho ou que ela não existe, como fazer?!

E vamos ser francos (libras esterlinas ou ienes): A vida é trágica. os poucos momentos de Felicidade são os caquinhos de uma existência completa de puro questionamento. E se amor deve durar por 9 meses só para perpetuar a espécie, por que insistir em mais tempo? Por que insistir de qualquer maneira? Não vai dar em lugar algum mesmo, não é?

Soreninha de Jesus me ensinou uma coisa esses tempos: Não importa o quanto você tente chegar a um lugar com qualquer coisa em sua vida, nunca vai ser o 100% que você idealizou no começo e muito menos será como o projeto de engenhoqueiro-goblin que você desenhou durante o processo. Ela é bem mais honesta com a vida torta que leva que eu. Algum psiquiatra chato irá falar que estou expressando meu eu-interior através da persona maluca bélfica, que seja verdade ou não, é a primeira vez que concordo tão plenamente com um personagem meu (Não, nunca concordei com a Annie de The Scientist e jamais concordarei com a Jojo Ulhoa de Forgiven!).

Uma certa ruiva me perguntou se estou escrevendo ultimamente e fiquei extremamente envergonhada em dizer que não conseguia nem tirar um “a” de uma folha branca. Querida ruiva querida, pode deixar que isso ninguém me tira até o dia de meu último suspiro. O resto pode tirar, mas de escrever jamais.

E sim, eu sinto falta da loira da minha vida e da pessoa mais insistente que conheci nesse mundo, mas faz alguma diferença na atual conjuntura dos fatos? Sentir saudades vai melhorar coisa alguma?
Vaziozinho que preenche conchinha é menos prejudicial para a saúde do que ficar sentindo saudades.

E tenho que parar de escutar Janis Joplin ao escrever coisas aqui.
Chega até ser deprimente – coisa que me recuso a deixar acontecer nesses tempos difíceis.

dia de hoje - tiroteio em realengo

[originalmente postado em 07/04/11 20:14]

Hoje (07/04/11) é dia do Jornalista – que devem estar comemorando em bares próximos as redações já que conseguiram o sensacionalismo para o mês inteirinho.
Hoje (07/04/11) é dia do Corretor de Imóveis – que não faz muita coisa além de usar Lábia + Atuação com seus clientes (E deve ter dado extra em Habilidades Sociais).
Hoje (07/04/11) é dia Mundial da Saúde – eeerr… Não poderia ser outro dia não?
Hoje (07/04/11) foi Luto Nacional pela presepada que um brainless da classe média influenciado demais pela demagogia cristã pentecostal fez em Realengo no Rio de Janeiro.

Coincidentemente macabro é hoje (07/04/11) ser o dia do Médico Legista e provavelmente muitos desses profissionais estarão trabalhando arduamente para fazer aquilo que o resto da Humanidade evita de fazer: Lidar com nossos mortos.

Um parabéns a todos da profissão perigo – não vocês Jornalistas que não ficam quase 2 horas em uma maca tentando descobrir porque raios um cara de 25 anos, quieto, tranqüilo e que nunca olhava nos olhos dos outros e que ficava na frente do computador o tempo todo deu uma de Columbine e repetiu a babaquice americanizada – e que sejam mais reconhecidos pelo que fazem do que esses médicos bundões de plantão que deixam gente doente na fila porque estão lixando as unhas, vendo novela ou qualquer outra coisa a não ser medicar.

Estatísticas já provaram queridos, 88% das doenças diagnosticadas em tempo recorde são vindas das salas de necrotério. Agradeça a um Médico Legista: Ele te livrou de coisas bem piores que crianças afetadas pela Sociedade hipócrita e intrusiva.



E ao digníssimo e eloqüente Governador Sérgio Cabral: “Animal” e “Sociopata” é vossa senhoria que contribui para um sistema falho e preconceituoso que cria rapazinhos como aquele lá de Realengo. Se Educação é base de uma Sociedade Desenvolvida, por que será que tem TANTO incompetente na Rede Pública de Ensino que só quer ocupar espaço, ganhar salário dos outros e não prover powha nenhuma pras gerações futuras…?
Edimar, Elton, Edson, Tia Enfermeira da Biologia, professores de Física que não serviram pra nada e só souberam humilhar e minar a capacidade criativa de muitos alunos, hoje é o dia de vocês. Comemorem!

Bienvenue Chez Les Rozes - Filme


[originalmente postado em 04/04/11 21:36]

(Diferente de Sans Moi, esse filme veio com legenda, graças a Nienna \o/ em inglês, mas tudo bem)
(Post regado de moderação fangirl, até que não balancei tantos pompons, mas ri um bocado)
(Se você tiver problemas com filmes franceses com enredos bizarros/sangrentos/humor caótico, não leia por favor.)





Já que filmes europeus de baixo orçamento são estranhos por natureza, nada melhor que uma comédia de humor negro para o título Bienvenue Chez Les Rozes – ou “Bem vindo aos Rozes (Nome da família)”.

Tudo começa em um pacata bairro francês, no interior, onde dois fugitivos da Polícia estão fazendo de tudo para não serem pegos. Os “criminosos” entram no bairro pacato, dão uma olhada para onde vão – já que um dos malfeitores deu um tiro acidental na própria perna – para descansar e pensar em um plano bom. A Casa dos Rozes parece perfeita para se ficar por um tempo, pelo menos foi o que MG – o “bandido” líder – pensa.

E está tudo bem na Família Rozes, é o 20º aniversário de casamento do papai e da mamãe e haverá um belo jantar com muitos convidados e muita alegria e comida boa e… Justamente é nesse dia em que MG e Gilbert resolvem invadir a casa e fazer os moradores de reféns.

A primeira impressão é que todos devem ficar apavorados não? Pelo menos deveria ser, mas a Família Rozes é tão tranqüila quanto a situação que começa a dar medo, MUITO medo.

defeito 3 - politicar - profissão e professores

[originalmente publicado em 02/04/11 18:33]

Como hoje não tem maniçoba e nem folga no serviço, fui lá cumprir algumas horinhas preditas no contrato. Sábado de tarde é a pior coisa que possa existir na loja, ainda mais quando se sabe que não haverá movimento após às 13h. Em compensação os carros tunados com funk no último volume foram desafiadores. Mal sabia distinguir letra de batidão e muito menos conseguiu ouvir as pessoas ao fazerem os pedidos.

Tudo melhorou quando os tunados saíram e deram lugar ao churrasquinho de gato do açougue ao lado. Maravilha. E eu tava com fome naquela hora, e com calor e com sono. 8 horas não estão dando mais para manter os olhos abertos. Acho porque acordo de madrugada e fico morcegando nas palavras-cruzadas enquanto o sono não chega.

Se não fosse isso eu pudia tá robano, matano ou cherano pó royal nas esquina da vida na roça de Betinópolis.

Esse objeto em particular tirou o meu sono por alguns dias: GUILHOTINAS DE PAPEL.

Operar guilhotinas sempre foi meu desejo secreto quando via os anúncios no incrível jornal Betim do Canal 53 – a Tv que é a sua cara – mas ao manusear o objeto pareceu-me uma daquelas cenas dramáticas de novelas mexicanas em que o protagonista se vira para a câmera e faz uma cara de aterrorizado.

Essa porcaria é um inferno de mexer, sério. E tive que fazer uso do maldito instrumento torturador durante a semana. Quando a coisa não cortava torto, cortava pela metade. Suspeitei que precisava de uma amolação no fio, mas nem assim ajudou muito. Então o desastre eminente se aproxima: mais de 50 encadernações para se fazer e o papel era ofício. Brilhante! Lá fui eu tentar cortar a papelada na guilhotina e o que me custa? Lágrimas de suplício e momento Amy Winehouse nela. Deu um chutão, não doeu meu pé, fiquei mais aliviada.

Claro que fiz isso em hora ociosa do expediente. Jamais perderia a compostura beeeesha na frente de um cliente.

Final de contas: Após muito lutar e não compreender a amargura vinda da guilhotina from Hell, percebi que fazer o trabalho via estilete é mais produtivo. Demora mais, mas é garantido. Parecia ser bem fácil durante a Revolução francesa Sr. Gillete.

Riese: The Kingdom Falling - SyFy

[originalmente postado em 26/03/11 16:04]

A Websérie agora televisionada pela SyFy Channel foi na minha opinião como um projeto piloto do que pode ser uma ótima série sci-fi/steampunk. Os reviews do povo do IMDB não ajudam muito em manter o otimismo em continuar a ver caso se houver uma 2ª temporada, mas vamos ao que interessa: Os malditos 9 minutos.



Riese: Kingdom Falling conta com o enredo típico de conto de fadas – mas com o trágico ruleiando o tempo todo – uma princesa sem família, vagando pelo um Reino decadente usurpado de sua família por sua tia (Era a tia mesmo? É tão novinha!) Amara, agora Imperatriz Amara. Riese – a princesa abandonada – viveu como indigente por muitos anos desde sua infância, sobrevivendo nas florestas e pequenos vilarejos do Reino sem ninguém saber se ela estava viva. Ou pelo menos era o que ela imaginava.

Seu fiel companheiro e amigo é o lobo Fenrir, que a achou nas Florestas de Eleysia quando ela era pequena, desde então ela a protege e luta por ela quando a oportunidade aparece. O doguinho cinzento causa maisdamage do que ela, então posso garantir que Riese é uma Hunter n0ob com um pet muito overpower. Ou uma rogue que ganhou um companion.

Caçadores de recompensas costumam aparecer no caminho dela de vez em quando e aí a gente desconfia que sim, o povo lá da Capital sabe que ela está viva. Aí aparece esse ser mutante meio shinobi andróide chamado Magistrado Herrick (Isso é tão bélfico) que brota do chão em alguns episódios, fala em voz robótica, assassina metade dos figurantes da cena, faz algum gesto robótico e depois some assim como chegou. Até agora ele parece ser o vilão supremo da história, já que a Imperatriz Amara não é lá essas coisas. Ela até daria uma boa vilã, mas revelou-se mais como a menininha boba que colocaram no trono pra ocupar lugar.

Alerta de Spoiler = Isso é bem verdade lá nos últimos capítulos.

The Gates - 1º e 2º episódio - FOX

[originalmente postado em 09/03/11 22:12]

Mais um seriado cancelado pela audiência baixa nos EUA

quem se importa? Bota nos países sulamericanos pra ver se não funfa?
 mas com um potencial maravilhoso de se explorar. The Gates foi uma produção da ABC (A mesma de Castle) e televisionada por aqui pela FOX (Desconfio que seja dublado?) toda quarta-feira às 21h (Com reprises na quarta às 13h, quinta às 03h, domingo às 14h.).




A premissa vem um pouco de Happy Town, mas no caso um distrito fechado como se fosse um condomínio de alto padrão em algum lugar da América. Grossos portões de ferro, muros altos e segurança com tecnologia absurda protegem os moradores da pacífica “Gates” das misérias humanas lá de fora. Oh pobre mundo cruel!

O policial Nicholas Monohan realiza o sonho de sua família, compra uma propriedade, com aquela mansão exagerada e tudo mais, além de ser empregado como o “xerife” do distrito (Substituindo o antigo chefe que se aposentou e foi para o México…). Um cargo respeitável, uma casa ótima, filhos bem acomodados com a rotina escolar e vizinhos gentis. Aaaah que coisa boa de se ver…

Testes de Personalidade Bizonhos

[originalmente postado no dia 09/03/11 - 19:17]

Quer saber que raios de personalidade predomina em vossa pessoa?
Clique no link a seguir e faça o teste primeiro (muito detalhadinho), depois dê uma olhada no Site que será redirecionado e não se esqueça de dar uma passada nesse outro link para confirmar alguns comportamentos.

Eu saí como INTJ que rodei pelo Site e descobri o que significava a bendita sigla – Introversão/Intuição/Pensamento/Julgamento (É, eu vi que não rima com as letras da sigla xDDD) – mas devo dizer que acertaram em cheio. Menos o fator Aspie xDDD Posso dar essa desculpa de ser INTJ e/ou Aspie, ou por não ter tido uma infância boa… Tudo é válido quando se encontra em encrenca!

Eu alego insanidade temporária!!
Que nem esse cara aqui = LINK 1 e LINK 2.
Já tenho casos de insanidade na famílias (ambas) e não tenho mais direito a cela especial por ser Graduada. Nhé, Justiça Brasileira, tirou meu direito de duvidar da Matrix e dar uma de Hannibal Lecter (Pelo menos na parte de falar aquela quite: “On a similar note I must confess to you, I’m giving very serious thought… to eating your wife…“)
$(function(){$.fn.scrollToTop=function(){$(this).hide().removeAttr("href");if($(window).scrollTop()!="0"){$(this).fadeIn("slow")}var scrollDiv=$(this);$(window).scroll(function(){if($(window).scrollTop()=="0"){$(scrollDiv).fadeOut("slow")}else{$(scrollDiv).fadeIn("slow")}});$(this).click(function(){$("html, body").animate({scrollTop:0},"slow")})}}); $(function() { $("#toTop").scrollToTop(); });