Pesquisando

quarta-feira, 1 de março de 2017

operação carnaval 2017 - parte 2

Queria ter feito uma trilogia, mas não deu tempo e lugar para fazer. 5 dias de feriado, 5 dias brigando com o Major Tom (PC capenga famigerado aqui) a voltar a funcionar. 

Primeira tarefa: ver se ele continuava a funcionar mesmo com a fonte ferrada - mal contato de fios e o cabo que não encaixava de jeito nenhum. Solução: Muita fita isolante, superbonder3000 e chinelo com solado de borracha (Porque ser eletrocutade pelo meu próprio PC não está na minha lista de mortes possíveis e imagináveis).

Segunda tarefa: ver o que o UBUNTU tava dando de errado. Apesar de ser mais rápido e responder melhor aos comandos, ele não instalava nenhum programa que eu queria nem a pau. Foi nessa:
  • AMD/ATI Catalyst: ferrou com a configuração de resolução de tela por 2 dias.
  • Battle.net: Porque O CRACK NÃO SAIU DA MINHA VIDA e eu precisava urgentemente jogar Diablo III
  • Diablo III: não instalou, nem quis pegar direito. FUI PRO CRACK E FUNCIONOU!! VADE RETRO! Aí desinstalei e pronto, o momento de deslize foi de poucos minutos.
Com as configurações de vídeo ferradas, não dava para ver vídeos, logo perdi o episódio de segunda de Supergirl (Tive que assistir no celular de madrugada e não pegar spoiler no Tumblr), não dava pra entrar no Youtube porque o FlashPlayer dava biziu, não dava para fazer NADA absolutamente. Logo veio a ideiazinha de jerico: tentar bootar com Windows 7 e ver no que acontecia.

Aí mais 1 dia de passar tudo que tava no Ubuntu para HD lerdo e minha paciência virou pudim, as bad vibe já estavam pressionando também, então resolvi descansar o corpo e cérebro por umas horas. Como hora-extra em Morfeu resulta em alguns contratempos, foi:
  • Pesadelos bem vívidos
  • Cansaço extremo de drenagem energética
  • Recusar a sair da cama até mesmo em situações em que o corpo pedia
  • All the fucking angst? Yep, teve o pacote todo de "como se sentir a pior criatura na face da Terra sem precisar muito esforço para isso". Patada nas fuça da Bete enquanto dormia me fez lembrar que preciso me manter em pé pra ir pro outro dia.
  • Pessoas felizes na timeline!!
  • Dormir babando no teclado às 03h, acordar do nada às 06h e pouca e passar o resto do dia fazendo exercícios para não capotar no sofá (Polichinelo funciona realmente)
No terceiro dia, começou a enxurrada de demandas para se fazer com um computador funcionando. Mais pressão, mais pensamentos nada bons, menos vontade de sair da cama, aí entre um cochilo nada tranquilo vem aquela lâmpadazinha bacana de alumiação! Bootei a powha do Windows, esperei pacientemente o Seven fazer update, já tasquei opção de migrar pro 10 na hora. Mais meio dia nessa, até madrugada estar com tudo preparado para a pior parte: achar os drivers.

Por mais técnico que tenha sido, com erros no percalço e vontade de ter uma DR *arrepios* com o dito computador, devo extrair uma lição desse feriado prolongado: paciência é preciosa nessas horas de mindfuck bode amarrado na perna.

Pra melhorar a situação?
  • Muita gatoterapia
  • Comer menos carne, me concentrar nos legumes
  • Ouvir o Blackstar na imersão da obra, não do fato da situação ali envolvida na feitura do álbum