Pesquisando

Mostrando postagens com marcador coisas que odeio. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador coisas que odeio. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Log de 616 8 009 836.12 no logoff do sistema

Tenho um arquivo em txt aqui no celular com os episódios de sono repentino que tenho desde 2014. O que me acompanha desde a adolescência, virou quase rotina de cuidados pra me manter longe de encrenca e de me machucar inconscientemente. Legal comparar os logs - e o trocadilho é lindo por isso, faço logs do meu logoff pro mundo - é que ocorrem em sua maioria de tarde ou começo da noite. Sempre quando a pilha está meeeeeesmo indo pro limbo cósmico. Situações de estresse ou emoções muito fortes provocam a mesma reação, e aí pra refinar melhor o log, comparo a listinha:

( ) deu cataplexia? (Caiu no sono do nada) 
( ) teve perda de tonus muscular (controle dos movimentos em membros ou do equilíbrio físico) 
( ) por acaso movimento involuntário motor pós-sono (continuar realizando uma tarefa motora mesmo dormindo, escrever, movendo a mão, balançando a cabeça) 
( ) os trem do movimento REM (isso alguém teria que acompanhar com a mexida dos olhos depois de alguns minutos de sono abrupto) 
( ) aconteceu sonolência diurna excessiva (aconteceu durante o dia, hora de vigília) 

O legal é que só não sei sobre o REM (O movimento ocular, a banda estadunidense sei bem!), porque o movimento involuntário acontece às vezes, o resto está presente em 90% das vezes em situações de extremo estresse ou emocional abalado. 

O que pode ser confundido com hipotireoidismo ou falta de vitaminas, até mesmo o diagnóstico brilhante de queridos professores desde a quarta série - preguiça e falta de uma louça pra lavar - talvez seja um problema de ordem neurológica que nem sei como começar a investigar direito sem ter rios de dinheiro. Só um exame de polissonografia custa em média uns 2 mil e os remédios que são necessários pra botar o cérebro a funfar são de tarjinha preta com propriedades bem interessantes. Sem contar a miríade de problemas sociais que acompanham o diagnóstico (trabalhar em certos locais e situações? Nopes. Não entendimento da sociedade sobre o assunto? Yep, vou ouvir muito que sou dorminhoque, preguiçose, mandrione, lalalalalalala). Atrapalha um bocado nas aulas, pode me fazer cometer erros em tarefas intelectuais como redigir textos. Maravilha.

Por enquanto, maneiras alternativas de me prevenir, mas é cansativo manter essa rotina de auto-disciplina extra-curricular. Ou pode ser o inferno astral chegando com tudo nesse menos de 15 dias pro meu aniversário. Tá uma maravilha com o começo de semana do pesadelo. Parece que vai haver reunião dos dois até setembro.

sexta-feira, 15 de abril de 2016

aos grammar nazis inveterados






Postagem para a posteridade.
(E para ninguém mais aporrinhar)

Só porque a pessoa tem diploma em Letras-Português não quer dizer que automaticamente ela vai decorar TODAS as regras da Gramática Normativa como default no vocabulário dela.

Eu, por exemplo, tou givin' a flying duck pra forma padrão da linguagem tupiniquim. Se isso me ajudasse a atender melhor as pessoas com quem passo a maior parte do tempo, serviria de alguma coisa.

Gramática Normativa e Descritiva são MANUAIS DE CONSULTA, meu povo lindo. NÃO A CONSTITUIÇÃO total e delimitadora do português brasileiro.

E manuais vem com falhas.
Porque foi feito por humanos.
E humanos falham.

Logo, parem de perguntar aos professores de Português dúvidas gramaticais como se a sua vida dependesse disso e o não conhecimento dele sobre a tal regra é um absurdo. Não é.

quarta-feira, 2 de março de 2016

preparação tática sem danos (colaterais graves)

...
...
...
...
...
...
...
...
...
...
...
...
...
...
...
...
"that you're alone and you're lost in a forest and no one's giving you the fucking map and where the hell are you? accept that you can't go back because you would be doing something karmically (impossible?) and you just have to go forward..."


segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

advogados de regras de RPG: changeling the dreaming

Advogados de regras de RPG: Loki tá de olho nessa zoiera aí.
Se vocês pisarem em uma casca de banana, chiclete ou cachorro fazer xixi nas suas pernas não é aleatório não.

Loki tá de olho.


A discussão começou quando a linda Chai postou a artwork da boggan awesome dela em um grupo no Facebook sobre o RPG Changeling, os primeiros comentários foram sobre a Monique Gauthier (A boggan) não ser gorda e baixa.

Peraê.
Peraê?
Sério isso?

Sério que em um cenário de RPG em que a imaginação e o sonho são fontes principais de poderes e formam a Realidade dos personagens PRECISAM MESMO seguir os padrões ferrados e hipócritas dessa sociedade aqui fora? Vade Retro me valha Eru Ilúvatar, para tudo que eu quero descer...
$(function(){$.fn.scrollToTop=function(){$(this).hide().removeAttr("href");if($(window).scrollTop()!="0"){$(this).fadeIn("slow")}var scrollDiv=$(this);$(window).scroll(function(){if($(window).scrollTop()=="0"){$(scrollDiv).fadeOut("slow")}else{$(scrollDiv).fadeIn("slow")}});$(this).click(function(){$("html, body").animate({scrollTop:0},"slow")})}}); $(function() { $("#toTop").scrollToTop(); });