Pesquisando

domingo, 15 de janeiro de 2012

Tru Calling - 1ª Temporada

[originalmente postado em 30 de janeiro de 2009]





Enredo bom, ação razoável, questões existenciais maravilhosas. Não é aquelas coisas de CSI Miami e tudo mais, tá mais pra O Jornal que passava na Record há mooooito tempo atrás…

Tru Davies tem o estranho poder de poder voltar um dia atrás no tempo e reviver o dia para consertar seus erros. O problema é que isso só funciona após ela ouvir algum morto decrépito pedindo ajuda dentro de alguma gaveta friorenta do Necrotério em que ela trabalha. Aí junta uma quase estudante de Medicina com problemas familiares espetaculares, relacionamentos amorosos enganosos e pasmem, Eliza Dushku correndo contra o tempo para salvar a galera que pede ajuda.



E parece que a vida fica ainda pior quando ela encontra um outro cara com o mesmo poder, mas que age da forma contrária! Ela quer salvar as pessoas. O cara acha que o Destino não deve ser afetado, blablabla, não pode salvar quem deveria estar morto, blablabla…
Eu fico com a Tru, arrãm.. whoooooa… Calma lá!

Caso não saibam, o juramento no curso de Medicina inclui preservar a vida acima de todas as coisas e nunca negar ajuda a uma pessoa. Anyways, a Interpretação da Eliza é priceless.

Eu não consigo ver a Faith (BtVS), mas consigo ver um pouco de Echo (Dollhouse) nela.
A Tru é cativante, um pouco exagerada e meio direta, mas consegue ser uma heroína complexa. Ainda não entendi a da irmã mais velha dela, Meredith. Começo a me afeiçoar ao irmão mais novo, Harrison (Apesar dele ser um mothaf**** loser.). As usual, tudo retoma a velha história de traumas de infância + culpa pela morte materna.
Só isso me prendeu ao monitor do Kenairéz por quase 2h vendo 3 episódios e meio.

Mais episódios à vista, potencial slash tremendo.
1×05 Haunted – personagem envolvido: Paige Sanders, estudante de Medicina, tudo que a Tru gostaria de ser, atormentada pelo passado incerto.




As trocas de olhares foram priceless. A admiração da Tru era suspeita e bem, do jeito que as coisas sempre são na minha cabeça inocente, seria um resumo básico para as duas ficarem juntas (Se não fosse o Luc, nham?). O momento alto do episódio é que a Paige SABIA do segredo da Tru e nem precisou perguntar, a conversa final foi meiguinha com direito a: “Quando vc entender isso tudo, volta pra me contar tá?“, como já disse, muito cutch-cutch.

Quote do dia: “Have a little faith in your sister.” – Tru Davies (mas pode ser uma referência a Faith de BtVS, hehehehe)

Pensando em crossovers entre Tru Calling e Buffy, hahaha, seria legal!
E eles tocam Halcyon + On em algum dos episódios (Fui saber pela tracklist da soudtrack tá?), nay!!!
Winzzz my heart!!!

Só uma coisa que pecou: WTF o chefe dela, Davis, deu na cara que sabe o poder sobrenatural dela?
Ps: Não quero ver o Jason Priestly (Ex-Barrados no Baile?), ele me dá medo.
$(function(){$.fn.scrollToTop=function(){$(this).hide().removeAttr("href");if($(window).scrollTop()!="0"){$(this).fadeIn("slow")}var scrollDiv=$(this);$(window).scroll(function(){if($(window).scrollTop()=="0"){$(scrollDiv).fadeOut("slow")}else{$(scrollDiv).fadeIn("slow")}});$(this).click(function(){$("html, body").animate({scrollTop:0},"slow")})}}); $(function() { $("#toTop").scrollToTop(); });