Pesquisando

Mostrando postagens com marcador shindu sindorei. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador shindu sindorei. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

[conto] Vanessão no WoW!

Porque tudo é possível no mundo da fanfiction!!

Da série: "Se a Blizzard colocar a Vanessão no game, eu voltaria rapidamente a entregar minha alma pra eles."

Pra quem não sabe eu escrevia avidamente uma fanfiction sobre o Universo de World of Warcraft - Shindu Sindorei (Clica aí e se aventure) e finalmente uma ideia bizarra veio com o talento inato para o Lolz da querida dona da Immie e o acontecimento do século nesse vídeo aqui:


Título: A quest d'Os Otro Viiiiiintchy (por BRMorgan)
Cenário: MMORPG World of Warcraft, Universo de Warcraft.
Classificação: PG (Tirei todos os palavrões, tá?)
Tamanho: 2.160 palavras.
Status: Completa.
Resumo: Uma feiticeira e uma clériga estão a procura de quests para ganhar XP, Rep, mais gold e se deparam com uma situação complicada.
N/A: Tá em um formato diferente, com diálogos e coisas do chat do jogo. Não, não estava drogada quando escrevi isso.

======
Tudo começa numa manhã nublada, na cidade em eterna licitação de reconstrução Orgrimmar.
vendedores gritam as ofertas, aventureiros gritam no 4:LFG, spammers spameiam no 1:Local, muito barulho e pouco espaço para se movimentar.
Adentrando as vielas da cidade construída dentro das rochas, duas de nossas conhecidas aventureiras acidentais estão em uma discussão calorosa. A clériga de Undercity, Imladris está gesticulando o máximo que pode com tantos pacotes que carrega, ao seu lado está a pretensa feiticeira de nível baixíssimo Sorena, rodando um mapa velho nas mãos e com uma mochila maior que seu corpo nas costas.
 - Tou falando! Quest agora só em Barrens... - diz Imladris calmamente em sua paciência infinita, Sorena em seu modo ansioso compulsivo lança um olhar para ela e checa as moedas em seu bolso supersecreto no manto que conseguiu pegar "emprestado" na última instance que fizeram. Tudo bem que era Scholomance e o manto estava coberto de sangue e outros fluidos a mais, mas nada que um belo sabão goblin poderoso para limpar toda a sujeira.
 - Não quero ir pra lá! Não tenho mount!
 - Quem mandou ser low level?
 - Já sei! Vou pras BG e ver o que consigo lá... - diz a mais ova resoluta de seu plano. Imladris a pega pelo capuz do manto fazendo com que a elfa ruiva quase se enforque na própria gola.
 - Seus miolos estão soltando de vez né? BG só depois que conseguirmos algo mais... - olhando Sorena de cima abaixo - algo mais apresentável que esse manto.
 - Boto o tabard da Rave de Scarlet Monastery e tá tudo beleza...
 - VOCÊ NÃO VAI PRA BG NENHUMA! - disse a clériga em voz super alta. Todos os players que estavam ali do lado ficaram em silêncio. A mais velha endireitou a postura, pigarreou para recuperar o controle e falou pausadamente - Há outras formas de se conseguir XP mais rapidamente. Além do mais, o nosso objetivo é ganhar Rep aqui em Orgrimmar...
 - Você tá isenta disso, cê é a queridinha do ex-Warchief... - o coração de Imaldris bateu mais forte e uma aura de intensa emoção foi subindo com estrelinhas de cantos arredondados.
 - Warchief Thrall ficaria encantado ao saber que nossa Sociedade dos Intrépidos Abençoados por Thrall ajudam pobres aventureiros de nível tão baixo... - a cara de Sorena não era uma das melhores por trás do efeito luminoso da aura. A ruiva levantou uma sobrancelha e continuou a caminhar com o mapa de quests e a mochila absurda nas costas.
 - Vocês fazem um fã-clube pra um cara que nem mais pisa aqui em Azeroth...?
 - Calada! Sem mais um pio! - Imladris levanta o queixo com orgulho e ajeita seu bottom de vice-presidente da "sociedade".
 - Vou mandar uma coruja pra Kali, ela sabe onde tem quests melhores do que aqui... Esse lugar é uma...
 - Não ouse dizer que Orgrimmar é um conjunto habitacional de famílias de baixa renda!
 - Não tou dizendo isso! É que TODAS as quests pro meu level acabaram!
 - A gente pode voltar a fazer instance... - e espiando pelo ombro de Sorena ela viu uma quest brotar perto no mapa interativo. Bem perto da estação da Guarda da Cidade estava marcado:

terça-feira, 2 de abril de 2013

Shindu Sin'dorei - 4 anos?!

Fui dar uma olhada lá nos outros blogs e cacetada! Shindu Sin'dorei vai fazer 4 anos que foi publicado no NYAH! Fanfiction! - dia 16/02/2009.

Para quem não sabe, Shindu Sin'dorei é meu übber-mega-blaster fanfiction sobre o Universo de World of Warcraft e já completou mais de 70 capítulos postados - sem contar os que tenho em docx aqui e que não tive coragem de mexer faz 1 ano.

Como a Blizzard não me paga nada para escrever sobre os acontecimentos do melhor MMORPG que já inventaram nessa galáxia - na verdade eu que pago eles trimestralmente com a assinatura - o jeito é ir comendo pelas beiradas e mostrando a fic apenas para os mais interessados e gente disposta a embarcar em uma aventura feita de fã para fã.

Visitem os subsites do Shindu Sin'dorei:


E o backsite Tem um Warlock no meu Sofá sobre os bastidores da escrita do fanfiction e coisas bestas que gosto de postar sobre os personagens. Vai que tem um easter egg por lá...



sábado, 14 de janeiro de 2012

Coldplay + Cold Case + Artemísia

[originalmente postado em 29/04/11 23:08]

O que me fez ver Cold Case por muito tempo era principalmente as músicas que tocavam no final de cada episódio, algumas boas, outras nem tanto, mas o efeito dramático era impressionante! Mas essa música é a mais awesome de todas que apareceram no seriado…




Lembro de ver esse episódio, tremer queixinho para não deixar a lagriminha cair e sair voando para meu quarto para escrever. Foi daí que surgiu uma das premissas que a mãe da Soreninha (tratando em diminutivo porque ela se reduziu a uma criaturinha), dona Artemísia aka Serenath era um pouco pancada da cabeça. Mas com uma razão boa! Era a saudades daquilo que não perdeu completamente.Mais info aqui, aqui!

Nhé, quem disse que saudades não faz perder pontos de sanidade? Dano agravado para Incapacitado após alguns anos.

Esquece boa parte do vídeo tá? Se concentre apenas na parte após 2:34 em que a Det. Lily Rush abre a porta, fecha, olha pra mesinha e vê uma chave, senta no sofá, deita depois perto do gato caolho (Okay, essa eu perdi… Ela cria gatos?!) e afasta a chave de si. Esse momento ínfimo é que estabeleceu o background completo da clériga que mudou de nome por vergonha do que fez (Deixar a única filha para trás porque estava abusando do ManaTap demais?). Espero ter mais condições de escrever algo sobre a Artemísia, ela parece ser alguém muito necessitado de compreensão e também porque ninguém sabe fazer piadinhas sarcásticas como ela.

Eeeeeee já comentei em algum lugar que a Lily Rush poderia muito bem ser a mãe da Soreninha na versão cinematográfica da fanfic xDDD até parece…